Anúncios
News Ticker

Socorro, a água está suja! – Detergentes e poluição

By Gisele Centenaro

Mastermind: Renato Almada Alonso

1 – Introdução

O objetivo deste trabalho é apresentar uma sequência didática, fundamentada teoricamente e com inclusão de atividades práticas em grupo, para construção do projeto “Socorro, a água está suja – Detergentes e poluição”, por meio do qual alunos do 3º ano do Ensino Fundamental poderão exercitar os pilares da educação aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a viver com os outros e aprender a ser, ao interagem, sob mediação da professor(a), com conceitos e experimentos de ciências da natureza.

O tema proposto e escolhido pelo grupo concentra-se na poluição levada pelos esgotos aos rios brasileiros advinda do uso de detergentes para limpeza doméstica que, mesmo quando biodegradáveis, prejudicam os sistemas aquáticos.

a1.png

2 – Fundamentação teórica

O que acontece com a espuma do detergente que usamos diariamente nas pias das nossas cozinhas? Esta foi a primeira questão levantada para dar início ao desenvolvimento do projeto “Socorro, a água está suja – Detergentes e poluição”. Para fazer o percurso que nos levará a responder a esta questão, refletindo sobre os problemas relacionados à poluição dos rios brasileiros, primeiramente decidimos focar nossa atenção na premissa “água é vida”, pesquisando sobre a importância da água para o planeta Terra e todos os seres que o habitam.

Conversando sobre o tema com um grupo de mães, familiares e algumas crianças na faixa de 8 a 10 anos, meu filho entre eles, descobrimos que todos, sem exceção, têm consciência de que vida no planeta Terra não seria viável sem água limpa. A maioria dos nossos entrevistados também tem consciência de que a poluição e o aquecimento global dela consequente tem colocado em risco nosso acesso à agua limpa e exigindo mudanças de atitude, seja em busca da economia da água, seja para diminuir a poluição. Todavia, poucos dos nossos entrevistados sabiam que os detergentes domésticos contribuem para aumentar a poluição dos rios.

Recorrendo aos teóricos das áreas de ecologia e ciências naturais, reunimos, então, primeiramente dados extremamente relevantes sobre a água. Dentre eles:

– a água representa 70% da massa do corpor humano;

– o consumo de água é fundamental para o sobrevivência humana, dos animais e das plantas;

– o homem pode permanecer até 50 dias sem se alimentar, mas não sobreviverá a mais de quatro dias sem água;

– a água é essencial para produção de alimentos (agricultura), de energia e de bens industriais de diversos tipos;

– a água cobre 3/4 da Terra, sendo que cerca de 97,3% deste líquido vital está presente nos oceanos (água salgada), sendo, portanto, imprópria para uso;

– a água doce, aquela que consumimos, representa 2,7% do total da água que cobre a Terra, porém, 2,4% dessa água está localizada em regiões subterrâneas e nas geleiras (locais de difícil acesso);

– o Brasil possui 13% da água doce disponível no mundo, sendo que a maioria da nossa água para consumo (73%) está localizada na Bacia Amazônica.

– a fórmula química da água é H2O (dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio).

Principlamente as crianças do nosso grupo de entrevistados ficaram muito felizes ao saber que o nosso país possui 13% da água doce de todo o Planeta, manifestando sentimentos de segurança em relação ao futuro. Foi necessário, porém, também conversar com elas sobre as ameaças provocadas pela poluição e os cuidados que precisam ser tomados para evitar a escassez de água limpa. Nossa pesquisa levantou dados sobre a poluição da água, reconhecendo que:

– a poluição da água é a contaminação dos corpos d’água (como os rios) por elementos físicos, químicos e biológicos nocivos.

– as fontes de poluição da água são separadas em duas categorias, dependendo da origem do poluente: fontes pontuais (encanamentos de esgotos e de fábricas) e fontes não pontuais (infiltrações por agrotóxicos no solo, lixo descartado de modo irresponsável, esgoto sem tratamento lançado diretamente em córregos de rios);

– poluição biológica é aquela que introduz detritos orgânicos (por esgotos domésticos e industriais) diretamente na água dos rios;

– dentre os detritos orgânicos que produzem a poluição biológica estão os restos de alimentos, as fezes humanas, os detergentes;

– para gerar a decomposição desses detritos pela água, o oxigênio é consumido em excesso, causando desequilíbrio no nível da água (ou seja, a fórmula H2O é desestabilizada), o que pode levar à morte de peixes e outros organismos aquáticos, além de tornar a água imprópria para consumo;

– cerca de 250 milhões de casos de doenças ocasionadas pela contaminação da água ocorrem anualmente no mundo inteiro, respondendo por aproximadamente 10 milhões de mortes anuais (50% dessas vítimas são crianças contaminadas por água imprópria para o consumo, aquela que não foi filtrada nem fervida).

As mamães do nosso grupo de entrevistados se mostraram especialmente sensibilizadas diante das informações relativas às mortes das crianças causadas pelo consumo de água contaminada. “Como evitar essas mortes?”, questionaram as mães.

Dentre as crianças, as mais curiosas levantaram hipóteses de descarte correto do lixo por meio da reciclagem, fizeram comentários sobre as possibilidades de tratamento da água dos esgotos que recebem fezes pelos vasos sanitários e questionaram a necessidade do uso de detergentes nas pias, perguntando sobre as propriedades desse tipo de líquido e sua fabricação. Concluímos que havia necessidade de fazermos também uma boa pesquisa sobre os detergentes, chegando à lista abaixo contendo as principais informações sobre o tema:

– detergentes, assim como os sabões, são substâncias que reduzem a tensão superficial de um líquido, por isso recebem o nome de “tensoativos” – tensão superficial é um efeito físico que ocorre entre duas fases químicas, fazendo com que a camada superficial de um líquido venha a se comportar como uma membrana elástica (propriedade causa pelas forças de coesão entre moléculas semelhantes, levando a um resultado vetorial diferente na interface); para checar a realidade desta argumentação científica, fizemos a experiência do “leite psicodélico”, inserindo sobre um recipiente com leite primeiramente corantes e, em seguida, detergente, observando que se dá uma transformação visual divertida dos líquidos, com o detergente provocando movimentações de atração e repulsão entre os corantes e o leite;

– o detergente foi inventado em 1890 pelo químico alemão Krafft, que inicialmente notou que moléculas ligadas ao álcool podiam funcionar como sabão – sua invenção tornou-se muito usada durante a Primeira Guerra Mundial, por falta de gorduras naturais para fabricar o sabão;

– o detergente com fins comerciais surgiu somente em 1916, o primeiro deles com a marca Nekal, também produzido por alemães;

– o primeiro detergente para lavar roupas foi o Tide, lançado nos Estados Unidos, em 1946;

– a energia físico-química do detergente reduz a força necessária pelas mãos no processo de limpeza, sendo que os detergentes também são muito úteis nas indústrias de alimentos; eles não devem ser corrosivos e precisam ser biodegradáveis para que possam ser assimilados à natureza, após removerem sujeiras, sem gerar ainda mais poluição;

– detergentes são produtos sintéticos produzidos a partir de derivados do petróleo (há também fórmulas caseiras, como por exemplo as misturas que compreendem vinagre e sal);

– os primeiros detergentes eram responsáveis por problemas de degradação do meio ambiente , ou seja, muito poluidores, pois permaneciam nas águas dos rios e lagos por um gande período de tempo, sem se dissolverem, e causando a formação de muita espuma densa, a qual cobria a superfície de rios, estações de tratamento e redes de esgoto;

– os detergentes em geral são feitos a partir da mistura de alquil-benzeno e sulfonatos;

– atualmente, todos os detergentes devem conter teonsoativos biodegradáveis no Brasil, de acorco com as exigências da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa);

– os detergentes biodegradáveis não produzem a espuma poluidora já citada, porque possuem cadeias carbônicas diferentes dos seus antepassados, obtendo mesmo assim propriedades que mantêm sua capacidade de higienização.

a2.png

a2

Ao conversarmos sobre as propriedades dos detergentes, as mães do nosso grupo de entrevistados disseram, sem exceção, que utilizam os biodegradáveis e que não podem, de jeito algum, abrir mão desse produto de limpeza em razão da velocidade com que tudo dever ser feito atualmente para que os cidadãos adultos tenham tempo de cumprir seus compromissos profissionais e familiares. Todavia, elas concordaram com a necessidade de mudança de atitude em relação aos volumes diários de consumo do produto, lembrando que os detergentes devem ser utilizados com cautela e economia, acompanhando os processos de economia da água, justamente para obtermos diminuição dos níveis de poluicão no Planeta e, consequentemente, das mortes infantis por contaminação através do consumo de água imprópria.

As crianças, por sua vez, demonstraram maior curiosidade sobre as propriedades dos detergentes quando participaram do experimento do “Leite psicodélico”, aprendendo por meio do brincar o que é uma substância tensoativa, conforme observado nas fotos a seguir, nas quais meu filho, Gabriel Centenaro Sampaio Neuville, de 8 anos, realiza a experiência sob minha orientação.

a4

a5

a6

a7

Expostas às fotos da espuma provocada pelos detegentes que polui os rios, as crianças quiseram saber: “Como aquela espuma se mantém da pia até o rio pelos encanamentos dos esgotos?”.

Foi preciso, então, explicar a elas que, na verdade, essa espuma pode surgir nos sistemas áquaticos aos poucos, conforme passa o tempo após o depósito do detergente não biodegradável neles, sendo que ela aparece porque o oxigênio nas águas vai diminuindo, por meio do desequilíbrio molecular e também porque esse gás é impedido de se misturar a água, vindo do ar, justamente por causa da barreira “construída” entre o oxigênio e a água pela espuma densa. Diante desse desequilíbrio biológico, peixes morrem, assim como outros organismos vivos dos rios e lagos; aves também podem morrer contaminadas ao pousarem nos rios e lagos em busca de água pura e alimentos.

a8

a9.png

Embora não produzam essa espuma poluidora, os detergentes biodegradáveis, ao chegarem aos rios e lagos sem passar pelo tratamento das estações de esgotos, levam com eles substâncias fosfatadas que tamém provocam desequilíbrio ambiental ao atingirem as substâncias nutrientes ali disponíveis para os peixes, aves e outros organismos vivos. Mas, claro, causam problemas de poluição bem menores do que os detergentes não biodegradáveis, os quais podem ser eliminados quando os tratamentos das redes de esgotos estão disponíveis, em pleno funcionamento.

A partir das pesquisas realizadas, da experiência e dos debates, concluímos, em síntese, que uma substância biodegrável é aquela que se decompõe facilmente pela ação bacteriana. O detergente biodegradável possui cadeia linear e na água existem microorganismos que produzem enzimas capazes de quebrar as moléculas de cadeias lineares desses detergentes, impedindo-os de produzir espumas densas que bloqueiam a entrada de gás oxigênio na água e pode ainda remover a camada oleosa que reveste as penas de algumas aves, impedindo que elas flutuem.

3 – Sequência didática do projeto

Em sala de aula, o grupo de alunos do 3º ano Fundamental que optou pelo Projeto “Socorro, a água está suja – Detergentes e poluição”, terá um mês para se dedicar a este trabalho, seguindo a sequência didática proposta abaixo:

3.1 – O primeiro passo será assistir ao vídeo “Planeta água”, no YouTube, pelo link:


Após assistir ao vídeo, o grupo deverá iniciar pesquisas e debates sobre a letra da música “Planeta Água”, composta e cantada por Guilherme Anrantes; compor cada um deles um limerique (pequeno poema) sobre o mesmo tema para compor o portfolio do projeto; realizar pesquisas e debates sobre a importância da água para o planeta Terra e os seres que o habitam; realizar pesquisas e debates sobre a composição química da água; pesquisas e debates sobre notícias relativas à escassez da água no nosso Planeja; pesquisas e debates sobre formas de contenção de consumo e diminuição de poluição para combater o aquecimento global.

No término desta fase, cada aluno do grupo deverá ter em seu caderno pessoal apontamentos sobre os resultados alcançados após o trabalho de pesquisa, os debates com os colegas e a mediação da professora, que apresentará a eles informações relevantes sobre o tema que ainda estiverem faltando na composição do trabalho. As anotações devem conter ainda informações colhidas em entrevistas com os pais dos alunos (feitas por eles mesmos) sobre mudanças de comportamento impostas ao lar de cada um deles, para diminuir o consumo de água diária.

3.2 – O segundo passo será assistir ao vídeo “Poluição das águas”, no Yotube, pelo link:

Após assistir ao vídeo, o grupo deverá iniciar pesquisas e debates sobre a poluição dos rios e lagos no Brasil; pesquisas e debates sobre elementos poluentes; pesquisas e debates sobre poluição biológica; pesquisas e debates sobre prodecimentos para diminuição da poluição; pesquisas e debates sobre os métodos de limpeza dos rios e lagos poluídos.

No término desta fase, cada alunos do grupo deverá ter em seu caderno pessoal apontamentos sobre os resultados alcançados nesta fase, acrescidos de imagens colhidas de reportagens jornalísticas sobre a poluição dos sistemas aquáticos brasileiros, para que se dê início ao portfolio do projeto em andamento, assim como de dados relevantes sugeridos pela professora.

3.3 – O terceiro passo será realizar uma pesquisa sobre a composição química dos detergentes, destacando as diferenças entre os biodegradáveis e os não-biodegradáveis; conceituar substâncias biodegradáveis; pesquisar a propriedade tensoativa e sua funcionalidade; entrevistar adultos da família sobre o uso correto de detergentes biodegradáveis; pesquisar o trabalho da Anvisa e a aplicação da Lei contra cidadãos que poluem a natureza brasileira.

Para compreeder melhor os conceitos da propriedade tensoativa, será realizado pelo grupo, em sala de aula, o experimento “Leite psicodélico”, por meio do qual os alunos poderão constatar a atuação do detergente sobre o leite e os corantes, provocando cadeias de aproximação e retração dos elementos químicos. Antes de realizar o experimento, os alunos assistirão a um vídeo no YouTube, contendo orientações, pelo link abaixo:

Todas as informações levantadas nesta fase serão registradas no caderno, inclusive com fotos do experimento realizado, material adequado à constituição do portfolio do projeto.

3.4 – O quarto passo será uma atividade lúdica: o grupo assistiá ao desenho animado, em vídeo, no YouTube, “Poluição dos rios”, pelo link:

Após assistir ao vídeo, as crianças farão uma pesquisa no site http://www.asabrasil.org.br (Articulação Semiárido Brasileiro) e, em seguida, uma roda de discussão sobre as condições de vida das crianças brasileiras que residem em territórios da Nação onde chove muito pouco e o clima é muito quente, tentando estabelecer equivalências entre o dia a dia das crianças que têm acesso à agua potável com o simples abrir de uma torneira e aquelas que dependem do auxílio de voluntários ou administrações governamentais para lhes facultar acesso à água doce própria para consumo.

Assistirão, ainda, a uma aula expositiva sobre vida e obra do pintor Aldemir Martins e o tema sertão na sua arte.

Todas as principais informações colhidas nesta fase também deverão compor as anotações dos cadernos individuais e também serão agregadas ao portfolio impresso que concluirá o projeto “Socorro, a água está suja – Detergentes e poluição”, o qual será finalizado com uma pintura em aquarela de cada um dos alunos do grupo inspirada em Aldemir Martins e na premissa “água é vida”.

4 – Conclusão

O uso da tecnologia de informação em sala de aula, bem como para as tarefas de casa, é essencial para tornar viável a construcão do projeto proposto neste plano. A prática da interdisciplinaridade também, pois, como vimos, o conteúdo de pesquisa e desenvolvimento do projeto “Socorro, a água está suja – Detergentes e poluição”, tem seu ponto de partida na construção dos conceitos de ciências da natureza, mas envereda, concomitantemente, pela química, pela ecologia, pela língua portuguesa e pelas artes (pintura), sempre tendo apoio teórico em livros didáticos e nas teorias difundidas por mídias educativas acessadas pela internet.

O projeto não é de fácil execução e, obviamente, está sujeito a correções de procedimento em meio ao seu desenvolvimento, em consonância com as reações, as contribuições e o processo de interação dos alunos do grupo.

Temos consciência, porém, que os temas abordados, ainda que sofram alterações de procedimento em prática de sala de aula, podem contribuir positivamente para a construcão do aprendizado dos alunos em ciências naturais e, ao mesmo tempo, para a construção de cidadãos que dão seus primeiros passos no exercício de cidadania, todos inclusos numa sociedade democrática e numa escola que valoriza a consciência ética, tendo por mira a defesa dos direitos e dos deveres de todos que habitam nosso espaço, sem distinção.

Referências bibliográficas

FOGAÇA, Jennifer. Leite psicodélico. http://educador.brasilescola.uol.com.br/estrategias-ensino/experimento-leite-psicodelico.htm. Acesso em 19/04/2016.

ASA, Equipe. Sobre a poluição dos rios. http://www.asabrasil.org.br articulacao semiárido brasileiro. Acesso em 19/04/2016.

MUNDO EDUCAÇÃO, Equipe. Sobre a composição química da água. http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/biologia/composicao-agua.htm. Acesso em 19/04/2016.

eCYCLE, Equipe. Portal eCycle. http://www.ecycle.com.br/component/content/article/67/2288-saboes-sabao-detergentes-o-que-sao-impactos-meio-ambiente-tensoativo-sequestrante-quelante-limpeza-saponificacao-sinteticos-cadeia-de-carbono-consequencias-eutrofizacao-poluicao-aves-aquaticas-alternativas-bicarbonato-de-sodio-vinagre.html. Acesso em 19/04/2016.

OiEDUCA, Equipe. OiEduca – Portal de Educação Online. http://www.oieduca.com.br/artigos/voce-sabia/o-que-e-um-produto-biodegradavel.html. Acesso em 19/04/2016.

PROJETO SABÃO E DETERGENTE, Equipe. Blog PSD. http://projetosabaoedetergente.blogspot.com.br/p/historia-do-detergente.html. Acesso em 19/04/2016.

CLARO, Adriana Thomazotti. Construção dos Conceitos das Ciências da Natureza. Aulas 01 a 08. São Paulo: Senac EAD. Acesso fevereiro a abril de 2016.

 

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: