Carnaval sem aglomeração pode? Brasileiros respondem sim

Além de estar ligado à identidade do brasileiro, o Carnaval movimenta o mercado e gera milhares de empregos. Mas, com a pandemia, a festa mais popular do Brasil está sob ameaça. Alguns Estados já decretaram seu adiamento, ainda sem nova data, o que gera dúvidas quanto à sua realização. Por isso, a Estalo, agência de marketing 360, especialista em eventos brasileiros e que há mais de 10 anos trabalha com Carnaval de Rua, encomendou uma pesquisa sobre o tema para entender a percepção do brasileiro sobre a festa em 2021, a qual constatou que 49% dos entrevistados darão preferência a festas e blocos menores no carnaval daqui pra frente, mesmo após o surgimento de uma vacina.

“Ouvir com empatia e oferecer experiências que conectam o público com a marca sempre foram nossas premissas básicas, por isso encomendamos esta pesquisa para entender melhor o que o brasileiro espera desse carnaval, a partir dessa leitura, podemos trazer informações e insights para os nosso clientes, desenhando estratégias 100% direcionadas para enfrentar este momento histórico”, afirma Maíra Holtz, diretora comercial da Estalo, agência que nasceu no berço do Carnaval de Salvador e tem especialistas em festas regionais em todo o Brasil.

A pesquisa – realizada pela Mindminers à pedido da Estalo – ouviu pessoas de 18 a 45 anos, nas cidades de Salvador, Rio de Janeiro, Recife/Olinda, São Paulo e Belo Horizonte e revela, ainda que 67% dos brasileiros são a favor do cancelamento do carnaval 2021. Já 31% dizem só participar do Carnaval se a vacina já estiver disponível. 25% dos mais jovens (18-24) acreditam que os eventos devem ser adiados para o meados de 2021. Já as faixas etárias superiores, preferem o cancelamento do evento (quase 69% entre a faixa etária de 25-44) e 72% acima de 45. Em relação ao adiamento do carnaval, 52% das pessoas disseram ser indiferentes ao adiamento, mas 50% não pretendem comemorar, mesmo em nova data.

Em relação às marcas, comunicar no carnaval de fevereiro de 2021 traria uma imagem negativa para 28% das pessoas. Já em uma data adiada, ou após a vacina, grande parte das pessoas seria indiferente ao anúncio nesse período.  

“Agora, mais do que nunca, precisávamos ouvir e analisar todos os cenários para, então, criarmos estratégias relevantes, que traduzem o desejo das marcas, geram emoções verdadeiras para o público e que, acima de tudo, respeitem o momento que estamos vivendo. Pode ser estudada uma forma de comunicar percepções inerentes ao carnaval. Afinal – como transmitir sensação de carnaval, sem aglomeração? Este é o nosso desafio e nossa especialidade e já estamos nos preparando com diversos projetos para suprir a demanda deste ano tão atípico”, conclui a diretora comercial da Estalo.

Agência de marketing 360, a Estalo desenvolve todos os pontos de contato que influenciam na conversão para construir uma experiência completa por meio de ideias criativas e mensuráveis. Há mais de 13 anos promove experiências únicas paras os clientes de marcas como Ambev, Sadia, Natura, BRF, IFood, Ypê, Cica, Pepsico, Perdigão, H2OH!, Pepsi,  entre muitos outros. 

Com atuação nacional e escritórios em São Paulo, Salvador e Rio de Janeiro, a agência cria, planeja e executa soluções relevantes para alcançar a meta dos clientes. Com foco em interatividade, constrói propostas singulares que traduzem o desejo das marcas e conecta pessoas a experiências inovadoras. Cada ação é pensada e realizada estrategicamente a partir das demandas dos clientes, entre os serviços que a agência oferece estão: Estratégia, Conteúdo, PR Stunt, Brand Activation, Promo, PDV Transformation, Talks e Congressos, Lançamentos e Eventos.

Fonte: Thaís Fernandez – Novità Comunicação Estratégica | (GC)

 

Follow About Magazine on WordPress.com

Donation

Media support

For the good journalism

R$5,00

Sobre gcentenaro (838 artigos)
About Magazine's Publisher
%d blogueiros gostam disto: