Varejo prevê 4% de aumento no tráfego de consumidores na semana do Carnaval 2020

O movimento de consumidores nas lojas físicas brasileiras (de rua e de shopping) deve aumentar 4% na semana do Carnaval 2020 (última semana de fevereiro), em comparação com a semana do Carnaval 2019. A projeção é da empresa de coleta e análise de dados do varejo Seed Digital.

“O desempenho do varejo no Carnaval deve seguir a linha de recuperação das últimas duas grandes datas comerciais (Black Friday e Natal). O ano de 2020 tende a ser mais movimentado do que 2019, que apresentou quedas de fluxo de pessoas em todos os meses do ano no varejo físico nacional consolidado. Indicadores econômicos apontam retomada de crescimento, o acesso a crédito aumentou e as taxas de juros estão na mínima histórica, impactando diretamente o consumo do país”, analisa Sidnei Raulino, CEO da Seed Digital.

Ele acrescenta que “o crescimento acelerado do e-commerce, em conjunto com a integração ao varejo físico, mostra que as empresas estão cada vez mais preocupadas com a experiência do cliente, com investimento no online sem deixar o mundo físico de fora. Portanto, por essas premissas, é possível estimar o mercado de varejo mais movimentado como um todo”.

Já em relação à média semanal de 2020, na semana do Carnaval 2020 o fluxo de consumidores nas lojas físicas deve cair 5%. Segundo Sidnei Raulino, o faturamento deve acompanhar esse comportamento e, portanto, é essencial que o empresário foque no atendimento ao cliente para o aumento da taxa de conversão para obter mais ganhos, aproveitamento melhor a ida dos clientes que vão até o estabelecimento. O CEO da Seed Digital dá as seguintes dicas para os lojistas:

• Acompanhar indicadores e traçar planos estratégicos ao longo do ano, para minimizar o baixo volume no Carnaval – isso pode ser essencial na apresentação de resultado no final do ano;

• Fazer ações promocionais como queima de coleção e de modelos antigos em estoque;

• Entender qual tipo de experiência o cliente deseja nessa época do ano;

• Para o segmento de vestuário, vender coleções temáticas de Carnaval é uma boa estratégia para alavancar vendas; para demais ramos, uma boa solução é dar atenção para produtos com maior procura no período (protetor solar, adereços, acessórios).

A Seed Digital é a maior plataforma de coleta e análise de dados em lojas físicas do Brasil, além de ser a única no país a operar a jornada de compra do consumidor end-to-end, que consiste em atrair o consumidor através de mídia programática e, depois, monitorar e analisar a performance das campanhas e das lojas.

O objetivo da Seed é oferecer informações para mensurar a performance de cada estabelecimento e equipe, além do retorno de investimentos em marketing e promoções. A empresa, com metodologia homologada, analisa mais de 3 mil pontos no varejo brasileiro (23 estados e 149 cidades) e conta com uma plataforma (Data Management Platform – DMP) com mais de 72 milhões de perfis em todo o Brasil. A inteligência de dados de consumo de varejo fornece: perfil do cliente, hotzones e fluxo de pessoas, por meio de tecnologia de inteligência artificial, sensores e algoritmos desenvolvidos para o mercado físico e online.

Texto encaminhado por Ana Cecília Panizza, da Pub Comunica – (GC)

Follow About Magazine on WordPress.com

Donation

Media support

For the good journalism

R$5,00

Sobre gcentenaro (838 artigos)
About Magazine's Publisher
%d blogueiros gostam disto: