Governo investe R$ 60 milhões para construir novo colégio militar paulista tendo patrocínio da Fiesp

O Governo do presidente Jair Bolsonaro aprovou verba no orçamento da União para construção, ainda este ano, do primeiro Colégio Militar de São Paulo (CMSP) no terreno do Campo de Marte na capital paulista. Na próxima segunda-feira, 3 de fevereiro, será lançada a pedra fundamental do empreendimento.

O Colégio Militar de São Paulo, instituição de ensino administrada pelo Exército Brasileiro, dá prioridade para matrícula de filhos de militares das Forças Armadas. O CMSP não tem nenhuma relação com o projeto de Escolas Cívico-Militares (PECIM) que o Ministério da Educação (MEC) lançou este ano e que prevê convênios com escolas estaduais já existentes.

deputada estadual Leticia Aguiar (PSL-SP) é uma das incentivadora dos Colégios Públicos Militares e apresentou o projeto de lei 295/19, que autoriza a criação de Colégios Públicos Militares na rede estadual de ensino e recebeu parecer favorável da Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Assembleia Legislativa de São Paulo. Antes de chegar ao plenário para votação final, a propositura será analisada ainda pelas Comissões Permanentes de: Educação e Cultura; e Finanças, Orçamento e Planejamento.

Segundo a deputada Leticia Aguiar, a aprovação na Comissão abre caminho para que o projeto siga tramitando na Alesp. Em comunicado à imprensa, ela afirma: “Hoje avançamos mais um passo para melhorar a educação no Estado de São Paulo. Vamos seguir acompanhando a tramitação do projeto e trabalhando para que vire lei o quanto antes”.

A Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp) patrocinou o projeto arquitetônico do colégio militar paulista. A implantação da escola, a 14ª no País, é prioridade do presidente Jair Bolsonaro. O centro estudantil será construído na zona norte da capital e deverá abrir suas portas em 2023. Antes disso, porém, as aulas da primeira turma de alunos do sexto ano do ensino fundamental do CMSP têm início também na próxima segunda-feira (3), funcionando provisoriamente no CPOR (Centro de Preparação de Oficiais da Reserva de SP), em Santana, também na zona norte.

No país, as cidades de Salvador (BA), Belém (PA), Recife (PE), Manaus (AM), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Campo Grande (MS), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Juiz de Fora (MG), Porto Alegre (RS), Salvador (BA) e Santa Maria (RS) já possuem colégios militares.

Fonte: Eduardo Pandeló – Assessoria de Imprensa Deputada Letícia Aguiar | (GC)

Follow About Magazine on WordPress.com

Donation

Media support

For the good journalism

R$5,00

Sobre gcentenaro (749 artigos)
About Magazine's Publisher
%d blogueiros gostam disto: