Smiles, Friboi, Swift e Floram ingressam no portfolio da agência ForAll

Criada com o objetivo de trabalhar o conceito de propósito das marcas, a ForAll, agência de comunicação fundada pelos publicitários Rapha Barreto e Rui Piranda, está completando três anos de atuação no mercado e comemora a data com as conquistas das contas, Smiles, Friboi, Swift e Flora (dona de 17 marcas, entre elas Minuano e Albany).

A proposta dos sócios é levar, primeiramente, as empresas para o “divã”, aplicando um briefing híbrido de criatividade com conceitos de psicanálise, para só depois começar qualquer estratégia de marketing e publicidade. A fórmula tem surtido efeito. A ForAll fechou 2019 com 15% de crescimento em relação a 2018, conta com um time de 30 profissionais diretos (além de colaboradores externos), e tem em seu portfólio grandes empresas como Itaú, Nestlé, Neoquímica, Colégio Visconde de Porto Seguro, entre outros.

Antes de fundar a ForAll, os sócios passaram por outras agências, mas tinham em comum a percepção que as empresas buscavam o trabalho de publicidade para divulgar um produto, serviço ou conceito, sem estarem profundamente conectadas com daquilo que iriam lançar. Esse tipo de situação começou a incomodar os dois. Rapha, que veio da FCB e teve passagens por outras grandes agências como DPZ e Loducca, pediu demissão e foi estudar psicanálise. Durante o processo, percebeu que era possível unir os conhecimentos e oferecer ajuda às empresas que, pressionadas pela competição acirrada, perdem sua essência, seu propósito e criam marcar vazias ou doentes. Então, em um final de tarde, a decisão de abrirem a própria agência foi selada em uma mesa de um típico boteco, no Itaim Bibi.

“A ForAll é um hub de comunicação para todos, criada para melhorar tudo o que a gente não gosta em uma agência. Já fui líder estratégico de algumas das principais agências do Brasil e sou muito grato à minha trajetória por ter me trazido até aqui. Agora, eu quero construir um jeito mais integrado, mais coletivo, ágil e criativo de se fazer as coisas”, declara Rapha Barreto.

Rui Piranda, que também teve seu último trabalho na FCB e foi sócio da Datamidia,FCBi, diz não gostar muito do termo boutique ao falar da ForAll. Para ele, trazer um cliente maior para uma agência menor, significa que a marca busca uma mudança na maneira de contar sua história.

“Tudo é comunicação. Toda mídia produzida, seja um post, um e-mail, um filme ou um anúncio são pontos de relacionamento entre as marcas e seus públicos. Quando se olha por esta perspectiva, não existe campanha pequena ou grande. O que deve existir é uma coerência total de comportamento da marca. Isso é o que oferecemos”, afirma Rui Piranga.

Para 2020, os dois profissionais estão otimistas. “Estamos com boa expectativa, o mercado de publicidade está em movimento, depois de um período mais morno. Percebemos que as empresas voltaram a olhar ao redor em busca de novas opções”, acrescenta Rui Piranda

Fonte: Renata Soller e Marcio Martins – CoWork Comunicação | (GC)

Follow About Magazine on WordPress.com

Donation

Media support

For the good journalism

R$5,00

Sobre gcentenaro (727 artigos)
About Magazine's Publisher
%d blogueiros gostam disto: