Inspirado nas balls norte-americanas, Baile Banzé promete arrasos de talentos na R1 da UFBA

Neste 31 de janeiro, às 19:30, na R1, residência universitária da UFBA,  localizada no Corredor da Vitória, acontecerá o Baile Banzé (foto de Fernanda Conceição), evento com foco na comunidade LGBTQI+ e negra, inspirado nas balls (bailes) norte-americanas, feitas com o intuito de serem espaços seguros e confortáveis para estas pessoas expressarem suas vivências artísticas e de performance de gênero e sexualidade, principalmente, através da moda e da dança vogue. 

As balls são eventos que ganharam notoriedade mundial, a partir do lançamento do documentário Paris em Chamas (1990), que trata da cultura Ballroom, uma prática que foi iniciada pela comunidade negra e latina LGBTQI+, nova-iorquina, na qual começaram a se agrupar em “houses / casas” e competir por troféus, performando tudo aquilo que era usado como opressão no cotidiano. O Baile Banzé tem a intenção de fortalecer essa ferramenta de resistência em Salvador.

As “casas”, antigamente, eram formadas por pessoas que eram expulsas de casa, em situação de rua, desempregadas e coagidas às periferias sociais que, ao se juntarem, formavam uma uma nova família e chegavam a morar em um mesmo lugar. Hoje em dia, não é tão comum dividirem a mesma locação, mas essas redes de apoio ainda são perpetuadas e grandes houses se estabeleceram em vários lugares do mundo, como a House of LaBeija, House of Ninja e House of Extravaganza.

Nas balls, a competição gira em torno de categorias, podendo elas serem de desfile ou runway, como Face, Corpo e Realismo em performar heteronormatividades ou de vogue, dança inicialmente inspirada em capas de revistas de moda, ficando popularmente conhecida após o lançamento da música homônima da cantora Madonna, em 1990, e que possui três estilos: Old Way, New Way e Femme. Nas batalhas, é preciso apresentar exuberância, precisão, criatividade e elegância para jurados que avalia o cumprimento dos requisitos e quem recebe nota dez de toda a banca, leva o troféu.

Nesta primeira edição do Baile Banzé, o tema escolhido foi “Musa Tropical” e os competidores poderão se arriscar nas categorias de desfile Face, para mostrar o rosto de forma deslumbrante e com naturalidade, e Realismo, um desfile dos figurinos e conceitos acerca do tema. Já no vogue, a disputa será de “Performance com as mãos” onde é necessário apresentar destreza, truques e ilusões com os membros superiores e “Vogue Femme” para iniciantes que quiserem arriscar nas caminhadas, quedas e os outros elementos do estilo.

A entrada é gratuita.

Fonte: Filipe Moreira – Assessor de Imprensa Baila Banzé | (GC)

Follow About Magazine on WordPress.com

Donation

Media support

For the good journalism

R$5,00

Sobre gcentenaro (832 artigos)
About Magazine's Publisher
%d blogueiros gostam disto: