Líderes executivos classificam como alta prioridade a construção da confiança com grupos de interesse em âmbito global

A YPO (ypo.org), comunidade de liderança global para mais de 28.000 executivos chefes em 135 países, divulga a condução de uma pesquisa entre seus membros destinada a fornecer a perspectiva do executivo chefe sobre a importância da confiança dos grupos de interesse, destacando-se até que ponto ele está tomando medidas e tendo sucesso na construção de culturas de confiança dentro de suas organizações, assim como suas visões sobre o papel do impacto social na construção de confiança com os grupos de interesse.

A Pesquisa de Pulso Global sobre Confiança (Global Pulse Survey on Trust ) de 2020 da YPO, realizada entre de 1 a 18 de novembro de 2019, com 2.960 participantes, identificou que este é um assunto chave para os líderes empresariais de todo o mundo, mas há lacunas significativas entre os pensamentos e as ações dos líderes empresariais. As principais descobertas incluem:

– 96% dos executivos chefes classificam a construção e manutenção da confiança com os grupos de interesse como uma alta prioridade, com aproximadamente metade (42%) informando que a importância da construção da confiança com grupos de interesse cresceu nos últimos cinco anos.

– Somente 40% dos executivos chefes consideram fácil construir confiança com os funcionários e, ainda, acreditam ser muito mais desafiador fazer o mesmo com seus clientes (36%).

– Apesar de a maioria dos líderes globais de negócios concordar que este é um assunto de alta prioridade em torno do qual percebem uma crescente urgência, mais de 60% ainda têm que medir a confiança dos funcionários dentro de suas empresas e somente um terço (34%) já definiram planos específicos dentro de suas empresas para a construção/manutenção da confiança dos funcionários.

– A maioria dos executivos chefes entende a importância de suas funções, com 89% concordando que eles, como líderes de negócios, estão sob pressão para incorporar os valores de suas organizações através de suas ações.

– 77% dos líderes empresariais informam que estão sob pressão para liderarem a mudança, em vez de aguardar pela imposição governamental.

– A maioria dos líderes empresariais (71%) declaram que suas empresas podem ter um impacto social positivo; menos líderes empresariais concordam que agir em relação às questões sociais melhora a confiança dos funcionários (56%) ou a confiança pública (57%).

A investigação, procedida por meio de um questionário on-line, englobando 2.960 membros da YPO, alcançou 115 países. A margem de erro da amostra é de mais ou menos 1.84 ponto percentual a um nível de confiança de 95%.

Fonte: Marina Rocha – Fleishman | (GC)

Follow About Magazine on WordPress.com

Donation

Media support

For the good journalism

R$5,00

Sobre gcentenaro (832 artigos)
About Magazine's Publisher
%d blogueiros gostam disto: