Anúncios
News Ticker

Obrigações todo mundo tem, mas as mulheres são obrigadas a…

A Youse, plataforma de venda de seguros online da Caixa Seguradora, acaba de lançar uma série de vídeos-depoimentos em homenagem ao Dia Internacional da Mulher. Intitulada #NãoSouObrigada, a série revela aspectos do universo feminino sob a ótica de personalidades que ousaram compartilhar suas experiências de busca por igualdade de oportunidades no mercado de trabalho, especialmente em ambientes tradicionalmente masculinos, como a área tecnologia.

Produzida pelo ContentLab da Youse, #NãoSouObrigada celebra o Dia Internacional da Mulher (8 de março) com três episódios de até quatro minutos cada, exibidos em redes sociais da marca ao longo deste mês. Entre as convidadas da série estão: Fiamma Zarife, diretora geral do Twitter Brasil; Carine Roos, co-fundadora do Programa de Liderança Feminina/ELAS; e Kamila Camilo, atuante no desenvolvimento de políticas públicas para inclusão tecnológica na Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia.

y2

As participantes tiveram a oportunidade de falar sobre suas experiências pessoais nos roteiros em exibição. “Com a comunidade [MariaLab] que criei, comecei a ser mentorada e mentorar outras mulheres e percebi que, às vezes, um insight que você dá, pode mudar a vida delas”, afirma Carine Ross.

Fiamma aproveitou o momento ressaltando: “Para você ter uma política de diversidade dentro de uma empresa, esse movimento deve começar no topo. Precisa ter o CEO como grande patrocinador dessas iniciativas”. Enquanto Kamila mandou um recado para os homens: “Quando uma mulher chega em um ambiente de trabalho tido como masculino (a exemplos de tecnologia, engenharia), eu diria “escute, não ouça somente”.

y3

Com a combinação de um estilo mais intimista, #NãoSouObrigada busca mostrar a importância do discurso das convidadas e traz à tona assuntos que provocam debate sobre as situações vividas pelas mulheres no mundo corporativo.

De acordo com Érika Mello, gerente de marketing da Youse, a proposta reflete os propósitos da marca. “Desde o primeiro ano da Youse, estamos trabalhando este tema. Para nós, é importante termos um discurso provocador, capaz de gerar mobilização e inquietude em quem está sendo impactado por nossos conteúdos”.

Entre os temas abordados estão síndrome da impostora, políticas públicas para mulheres, maternidade e mundo do trabalho, entre outros. “Sabemos que o mundo passa por uma grande transformação digital, mas ainda continua abraçando velhos estereótipos. Em todos os setores, vemos poucas mulheres em cargos de liderança. Elas também estão pouco presentes em profissões mais ligadas à inovação e tecnologia. Enfrentam a desigualdade salarial e estão sempre em busca por equidade de tratamento e oportunidades. Por este motivo, queremos gerar boas reflexões e propor uma mudança de cenário”, finaliza Mello.

Fonte: Talita Marcon – Giusti Comunicação | (GC)

Anúncios
Sobre gcentenaro (456 artigos)
About Magazine's Publisher
%d blogueiros gostam disto: