Anúncios
News Ticker

Rainha em ações e programas de sustentabilidade, Unilever desfruta do poder de construir confiança

O presidente da Unilever Brasil, Fernando Fernandez, mais uma vez reafirma o compromisso da companhia com a construção de uma relação de confiança com a sociedade no presente e em seus planos para os anos futuros, englobando os 190 países onde ela atua comercialmente (60 dentre deles com operações físicas) e a oferta de mais de 400 marcas aos mercados de consumo. Em território nacional, 15 fábricas na Unilever estão em operação, duas delas já apresentando zero risco em emissão de gás carbônico por consumo de energia, ou seja, sem produzir gases que dão origem ao efeito estufa. A afirmação se deu na abertura do evento anual de sustentabilidade da Unilever, realizado em São Paulo, no Espaço JK, neste 18 de maio.

O evento, além de fazer a divulgação dos resultados do relatório relativo às ações e projetos de sustentabilidade da companhia no ano anterior e apresentar as novidades em andamento, promove debates com a presença de autoridades e especialistas do setor, a imprensa, gerências e demais convidados. Organizado pela área de assuntos corporativos e de sustentabilidade da Unilever Brasil, dirigida por Antonio Calcagnotto, o encontro já faz parte do calendário paulistano associado ao tema sustentabilidade e foi realizado pela oitava vez em 2018.

fernandezFernandez, na abertura do evento, ressaltou que não se pode negar a crise de confiança vivenciada nos dias de hoje pelas instituições de modo geral, sejam elas privadas ou públicas, todavia, destacou que, no caso da Unilever, a companhia continua posicionando-se como a preferida ou mais desejada pelos cidadãos para se trabalhar em 44 dentre os 60 países nos quais está presente fisicamente – inclusive no Brasil.

Sem dourar pílulas, pois este não é o feitio do presidente da Unilever Brasil, apesar de todo seu bom humor e despojamento, Fernandez rememorou que a companhia não está no ramo da filantropia, isto é, almeja bons resultados em vendas e tem metas de lucros para serem atingidas, entretanto, encara as ações e projetos de sustentabilidade como uma missão estratégica que impulsiona seus negócios, reduzindo riscos a eles inerentes, ao mesmo tempo em que traduz o nível de responsabilidade da Unilever como marca corporativa, defensora de valores autênticos e de uma atuação transparente.

O executivo revelou, ao dissertar sobre suas estratégias de sustentabilidade, que 70% do crescimento da companhia na atualidade advém justamente daquelas marcas que assumem e anunciam um posicionamento profundamente humano, fundamentado por práticas mais sustentáveis (as chamadas marcas com propósito). Para valorizar esse dado, Fernandez salientou que, se todas as fabricas da Unilever pegassem fogo ao mesmo tempo, a companhia não quebraria, pois ela jamais estaria recomeçando do zero no dia seguinte, considerando-se que o verdadeiro tesouro dos seus ativos são, em concomitância com seu capital humano, as suas marcas.

Um estudo recente também tem sido usado internamente pela Unilever em suas estratégias de sustentabilidade, o qual, segundo Fernandez, detectou que 33% dos consumidores já compra de forma sustentável, principalmente no setor de alimentos, enquanto 54% do mercado tem potencial para escolher as marcas sustentáveis e outros 21% dos consumidores não possui comportamento de compra sustentável mas está aberto a mudar de atitude.

Fernandez aproveitou também a oportunidade para falar sobre novos negócios, dentre eles a expansão da consagrada marca Maizena, que passou a ser guarda-chuva de uma linha de cereais, biscoitos e cookies; e a união com empresas e marcas que atuam no mercado de modo totalmente sustentável, como os chás orgânicos Pukka Herbs, os detergentes naturais Seventh Generation e os produtos integrais Mãe Terra.

calcagnottoHead de assuntos corporativos e de sustentabilidade da Unilever Brasil, Antonio Calcagnotto apresentou, no evendo, os principais resultados do relatório de sustentabilidade da Unilever relativo a 2017, registrando que 80% de todas as metas traçadas em seu Plano de Sustentabilidade (USLP) estão dentro do prazo. Segundo exposto, as marcas com propósito apresentaram desempenho 46% superior que o restante do negócio no ano passado, quando a companhia chegou à redução de 98% dos resíduos enviados para aterros sanitários – no Brasil, toda operação (fábrica, centros de distribuição e escritórios) já atingiu a marca “aterro zero”.

Os três focos principais do USLP são melhoria da saúde e do bem-estar das populações, redução do impacto ambiental e melhoria das condições de vida. Para os próximos anos, dentre as metas prioritárias está o investimento em soluções para as embalagens plásticas: o compromisso é ter 100% das embalagens de produtos da Unilever fabricadas com plástico reutilizável, reciclável ou compostável até 2025.

A Unilever é líder mundial na comercialização de alimentos, de limpeza doméstica e de cuidados pessoais com vendas em mais de 190 países, o que lhe dá o alcance de 2,5 bilhões de consumidores por dia. A empresa tem 161 mil funcionários e gerou vendas de 53.7 bilhões de euros no ano de 2017. O USLP explicita, dentre os compromissos já citados, as seguintes preocupações: ajudar mais de um bilhão de pessoas a tomar iniciativas para melhorar sua saúde e bem-estar até 2020; reduzir pela metade o impacto ambiental dos produtos da companhia até 2030; melhorar as condições de vida e trabalho de pessoas até 2020.

No Índice Dow Jones de Sustentabildiade 2017, a Unilever ocupa o primeiro lugar. No Brasil há 89 anos, os produtos da companhia são encontrados em 100% dos lares brasileiros, atingindo, mensalmente, 46 milhões de domícilios.

 

 

Anúncios
Sobre gcentenaro (368 artigos)
About Magazine's Publisher
%d blogueiros gostam disto: