Anúncios
News Ticker

Pesquisa aponta que remuneração por performance será a tônica da valorização salarial no Brasil. Marketing e vendas sofrem “menos” porque resultam em “mais”. Mídias vão ter de correr atrás

A empresa internacional de recrutamento Robert Walters divulga pesquisa sobre a tendência salarial no mercado brasileiro para 2017. Embora 2016 tenha sido um ano bastante desafiador, com corte de profissionais adotado como solução de muitas empresas para diminuir custos, as expectativas atuais convergem para aumento de contratações. De acordo com o levantamento, as áreas de vendas e marketing tiveram menos impacto do que as de outros setores em razão dos resultados que geram em market share e retorno de investimentos – empresas de TI lideraram a pesquisa em relação a este dado. Em consequência, o instituto de pesquisa acredita em intensificação de competição por talentos nos próximos meses, inclusive com reflexos em aumentos de salário nessas áreas.

Segundo a pesquisa, os salários fixos se mantiveram estáveis em 2016, mas os pacotes de comissão aumentaram entre 10% e 15% porque empresas se esforçaram por motivar profissionais de vendas a entregar resultados imediatos. Neste segundo semestre, os salários de base terão alguns aumentos, de acordo com o levantamento, porém, a remuneração norteada em performance ainda responderá pela maior parte da valorização salarial.

A Robert Walters é uma das principais consultorias globais de recrutamento profissional especializado e é focada na colocação de profissionais de alto calibre em posições permanentes, contratuais e temporárias em todos os níveis. O escritório brasileiro, com sede em São Paulo, recruta nos setores financeiro, fiscal, jurídico, RH, TI, vendas, marketing, bancos, petróleo e gás. Fundado em 1985, o grupo construiu uma presença global que abrange 28 países.

Fonte: Advice Comunicação Corporativa | (GC)

Anúncios
Sobre gcentenaro (287 artigos)
About Magazine's Publisher
%d blogueiros gostam disto: