Anúncios
News Ticker

Mastercard recebe o prêmio internacional de combate à fome em 2017

O Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas (WFP) concedeu à Mastercard seu renomado Hunger Zero Award durante o jantar anual do Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça. Ajay Banga, CEO da Mastercard, recebeu o prêmio em nome da organização, que foi reconhecida por suas contribuições no combate à fome no mundo.

Nos últimos cinco anos, a Mastercard e o WFP trabalham juntos com uma missão bem definida: acabar com a fome. Por acreditar que a tecnologia tem o poder de abrir caminhos para a inovação da assistência alimentar, o foco da parceria é implementar novas ideias nos programas mantidos pelo WFP, além de angariar recursos.

Uma de suas iniciativas mais importantes é o uso de tecnologia em resposta à crise de refugiados na Síria. Por meio de uma parceria global, a Mastercard usou sua expertise técnica para ajudar o WFP a levar os pagamentos eletrônicos a 2,2 milhões de refugiados sírios no Líbano e na Jordânia, que puderam usar cartões pré-pagos da bandeira Mastercard para adquirir alimentos no comércio local. Os cartões pré-pagos são aceitos em estabelecimentos comerciais parceiros e usados para adquirir diversos produtos, permitindo que os refugiados comprem alimentos adequados às suas necessidades, incluindo verduras e legumes frescos, que são frequentemente escassos. O dinheiro é automaticamente transferido aos cartões, sem a necessidade de esperar em longas filas para receber os benefícios.

Além de empregar toda a sua tecnologia, a Mastercard permitiu que funcionários habilitados em todo o mundo assumissem cargos temporários nos escritórios do WFP para que tivessem uma experiência prática dos trabalhos no âmbito da parceria. Com a criação de uma plataforma que integra doações de caridade ao dia a dia, a Mastercard e seus bancos e estabelecimentos comerciais parceiros ajudaram a angariar fundos para fornecer mais de 17 milhões de refeições para crianças vulneráveis em idade escolar em todo o mundo.

A crença de que empresas podem ser agentes do bem no mundo faz parte do próprio DNA da Mastercard.

A empresa está empenhada em trazer ao menos 500 milhões de indivíduos ao sistema financeiro formal até 2020, e já incluiu mais de 250 milhões de pessoas até então com acesso precário a esses serviços. A Mastercard também passou a figurar recentemente no sétimo lugar da lista “Change the World” da revista Fortune, por seu trabalho para transformar a ajuda humanitária para refugiados e outras populações vulneráveis.

Fonte: Elisa Polonio, Geyse Alencar e Marcela Rahal – Tamer Comunicação Empresarial | (GC)

Anúncios
Sobre gcentenaro (276 artigos)
About Magazine's Publisher
%d blogueiros gostam disto: