Anúncios
News Ticker

“O Brasil não é para amadores”, afirma fundador da ACE em evento do Lide Futuro

Com plateia composta por empresários e empreendedores, o Lide Futuro, área de atuação do Lide que reúne jovens líderes empresariais do País, encerrou o ano inspirando futuros líderes em uma edição especial do “Like the future” nesta terça-feira, 29, em São Paulo. Na pauta, “os desafios de empreender no Brasil”, sob a visão de Pedro Waengertner, presidente da ACE, primeira aceleradora de startups no País; Wellington Nogueira, fundador da Doutores da Alegria; e Gustavo Caetano, CEO da Samba Tech.

Segundo Waengertner, o Brasil é o parque de diversões para o empreendedorismo. “Aqui é o único lugar onde não perdemos para a competição, mas sim para a execução”, explicou o empreendedor, lembrando que “quem abre uma startup querendo ganhar dinheiro não foi bem instruído financeiramente.”

O mineiro Gustavo Caetano, da Samba Tech apresentou o case Sambatech – que passou de distribuidora de jogos para celular à premiada plataforma especializada em soluções de comunicação digital corporativa, e afirmou que não é possível planejar um futuro disruptivo sem antes pensar no presente. Em sua apresentação, aconselhou os presentes a “tirarem as suas ideias do papel para começar a executá-las.”

“O palhaço é o artista mais empreendedor que existe. Se ele é muito bom pode ganhar muito dinheiro.” Essa é a opinião de Wellington Nogueira, fundador da Doutores da Alegria, que focou seu discurso no empreendedorismo social. Para ele, “sair da zona de conforto faz parte do DNA de todo empreendedor”. Nogueira reforçou ainda a importância na existência de uma ONG. “A ONG é uma organização que trabalha para fechar. Ela existe para erradicar o problema.”

Durante todo evento, os convidados votaram, em tempo real – via aplicativo do Lide Futuro –, nas startups que concorriam ao Prêmio Lide Futuro de Startups 2016. Ao todo, nove concorrentes, em três categorias – startups em fase de planejamento, startups em impacto social e startups em estágio inicial – defenderam suas ideias em um pitch de dois minutos cada. Ao final da noite, Rafael Cosentino, presidente do Lide Futuro, revelou os três vencedores.

Startup em fase de planejamento

Soft & Solutions – Responsável pela criação de um sistema modular automático de armazenamento e reciclagem de água domiciliar capaz de economizar 100% da água potável hoje gasta na higienização do vaso sanitário.

Startup em fase inicial

Dr. Cuco – Responsável pelo engajamento do paciente aos tratamentos médicos. Em um ano de mercado já recebeu mais de 10 reconhecimentos e prêmios, como por exemplo, Melhor Plano de Negócios em Tecnologia Sebrae SC e eleita uma das 10 startups mais atraentes para o mercado sob o ponto de vista de investidores e clientes no movimento 100 Open Startups.

Startup de impacto social

Educacross  – Primeira plataforma de Jogos Educacionais e Avaliação Formativa, desenvolvida para conectar alunos, pais, professores e gestores.

A última edição do “Like the future de 2016” contou com a participação de grandes marcas para sua realização. Braga Nascimento e ílio Advogados, RV Ímova e Vitacon foram patrocinadores. Entre os fornecedores oficiais estavam Cadô Presentes, Café Uirapuru, Easy Taxi, Eccaplan, Johnnie Walker, Native Berries, Opção A, Pagseguro UOL, Paradis Délices Français, Tanqueray e Vero Latte. Como mídia partners as rádios, participaram Antena 1, Band News FM e Bandeirantes, revista Lide e PR Newswire. As empresas Migitech, Dr. Joe Technology e FGV EAESP prestaram suporte ao evento.

Fonte: Érica Valério de Sousa – Comunicação e Conteúdo – Grupo Lide | (GC)

Anúncios
Sobre gcentenaro (322 artigos)
About Magazine's Publisher
%d blogueiros gostam disto: