Anúncios
News Ticker

Pesquisa revela que 93% dos brasileiros selecionam melhor os gastos para sobreviver à crise econômica

No Brasil, a economia não tem previsão de recuperação e o cidadão sente diariamente o orçamento familiar encolher, enquanto as contas aumentam. A solução para 93% dos brasileiros tem sido selecionar melhor os gastos – mantendo alimentação e medicamentos como prioridade – e mudar os hábitos de consumo (60%), como mostra pesquisa realizada pela Nox4Think e encomendada pela Dotz, em sete estados brasileiros, com 915 entrevistados.

Um caminho encontrado por 26% da população foi concentrar as compras em locais onde há possibilidade de acumular pontos e trocar por descontos ou produtos. Outra tática que vem sendo adotada para fazer o dinheiro render mais é utilizar os pontos para pagar contas. Desde 2012, mais de R$ 14 milhões em contas de consumo foram pagas com pontos, como mostra levantamento da Dotz, com 18 milhões de clientes no Brasil. O salto de 2014 para 2015 foi de 33%. O militar André Luiz Santana, de 29 anos, foi um dos que aproveitou. “Paguei minha conta de luz com Dotz”, revelou.

Outros R$ 30 milhões em pontos foram usados para trocar por vale-compras em supermercados. O salto de 2014 para 2015 foi de 94%. O engenheiro João Carlos Simões é um exemplo. “Economizei R$ 560,00 em compras, pagando com Dotz no supermercado Prezunic”, afirmou.

Fidelização aumenta em número de adeptos

Com isso, de acordo com os dados da Associação das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF), os cadastros em programas de fidelidade cresceram e totalizaram 67,7 milhões no terceiro trimestre de 2015, uma alta de 22% em relação ao mesmo período de 2014, quando eram 55,4 milhões de clientes.

“O hábito de consumo também tem mudado no perfil da troca de pontos por produtos. Hoje, o vale-compras no supermercado, postos de combustível e a farmácia estão entre os segmentos mais trocados. Assim como tem aumentado o número de pessoas que usam esses créditos da fidelização para pagar contas de consumo, como luz e telefone. Isso mostra que as pessoas estão realmente usando os Dotz como uma forma de complementar a renda nesse momento de crise”, relata Roberto Chade, presidente da Dotz, maior programa de fidelidade por coalizão do varejo brasileiro.

A Dotz, que chegou no Rio em novembro, já alcançou a marca de 1 milhão de clientes, 39% acima da projeção. O benefício de usar o sistema de fidelidade por coalizão é tão expressivo que em Brasília, por exemplo, 73% da população economicamente ativa usa Dotz; e na grande Belo Horizonte, são 64%. Em Fortaleza seis em cada 10 pessoas têm Dotz. Hoje, no Brasil, são mais de 8.200 pontos de venda parceiros, 10 mil resgates realizados diariamente e mais de R$ 139 bilhões em vendas incentivadas. No Brasil, já são 18 milhões de usuários em 690 cidades.

A pesquisa foi realizada pela Nox4Think entre os dias 8 e 17 de janeiro.

Sobre a Dotz

Com quinze anos de tradição, a Dotz é a líder de programa de fidelidade por coalizão do varejo brasileiro. Hoje, a “moeda” Dotz está presente em 13 estados e permite que o consumidor brasileiro ganhe Dotz em mais de 8.200 pontos de venda onde o programa foi lançado. Já são mais de 18 milhões de consumidores e DZ 885 distribuídos por segundo, gerando mais de 10 mil trocas por dia.

Em 2009, a empresa canadense LoyaltyOne, gestora do maior programa de fidelidade no modelo de coalizão do mundo, o Air Miles, tornou-se acionista e possui atualmente 37% de participação na Dotz.

A principal diferença dos demais programas é que é possível ganhar Dotz nas compras do dia a dia e, trocar pelos mais variados produtos, de passagens aéreas e eletrônicos a compras no supermercado e ingressos de cinema. Toda vez que o cliente vai ao supermercado, farmácia, posto de combustível e salão de beleza, por exemplo, ele ganha Dotz. Dotz é um reforço no orçamento familiar, especialmente em tempos de crise.

Fonte: Aline Veloso | (GC)

 

 

Anúncios
Sobre gcentenaro (278 artigos)
About Magazine's Publisher
%d blogueiros gostam disto: